Grupo Fast Assessoria Financeira para sua empresa

Fast Assessoria Planejamento financeiro para empresas familiares



Fast Assessoria Saiba se a sua empresa está realmente gerando lucro



Fast Assessoria BPO Financeiro, Captação de créditos, contablidade, redução de custos e precificação



Grupo Fast Assessoria Financeira para sua empresa





Sou a segunda geração de uma empresa familiar. E agora?

Data: 20/05/2019

Se empreender é um desafio, empreender em uma empresa familiar é um desafio e tanto. Para garantir a saúde financeira do negócio e ainda dividir a mesma mesa no Natal, é importante separar as questões pessoais das profissionais. Para ajudá-lo nesse processo, leia este artigo até o final. 

 

Normalmente são negócios abertos há 30 ou 40 anos para garantir o sustento familiar e que agora estão em fase de sucessão devido à idade avançada ou falecimento do fundador. 

 

Embora o conceito de empresa familiar seja um pouco disperso, 95% das 300 maiores empresas têm controle familiar. Mas a má notícia é que 70% desses negócios não resistem à morte do fundador, segundo pesquisa do Sebrae.

 

Então a segunda geração do comando da empresa familiar recebe a missão de tocar o negócio sem saber ao certo se tem perfil, habilidade e conhecimento para a gestão empresarial. 

 

Como saber se tenho perfil para assumir os negócios da família?

 

Infelizmente o mercado não para enquanto você está pensando se toca o negócio da sua família, se faz uma faculdade ou se vai abrir um quiosque na praia. A concorrência, a clientela, os fornecedores e, especialmente, os boletos continuam.

 

Mas então, como conduzir esse processo da forma menos traumática possível e ainda ter uma performance desejável na sua empresa familiar?

 

O primeiro passo é o diálogo. Fale claramente sobre seus receios e suas dúvidas com o patriarca ou matriarca da família. Se você não for o único sucessor no empreendimento, ou simplesmente se achar necessário, convoque uma espécie de conselho familiar. 

 

Afinal quando se coloca tudo a prantos limpos a situação tende a se resolver mais facilmente. Nesse processo, a sinergia entre ambas as gerações é fundamental. 

 

O segundo passo é fazer um verdadeiro raio-X na empresa. A varredura deve envolver todos os setores: pessoal, contábil, jurídico, financeiro e as condições dos bens patrimoniais da empresa, dependendo do seu porte. 

 

Os fundadores devem ter o bom senso de colocar todas as finanças sobre a mesa, pois esconder uma dívida antiga pode ter muitos reflexos negativos.

 

É comum em empresas familiares a baixa rotatividade de funcionários, que são contratados muitas vezes por laços de amizade e confiança. Porém é importante lembrar que uma empresa é feita por pessoas e, se os colaboradores têm vícios antigos ou não possuem perfil adequado para a função que ocupam, é melhor rever as peças desse tabuleiro. 

 

O que fazer para manter o legado dos pais?

 

Alguns herdeiros assumem as rédeas sozinhos ou administram o negócio em conjunto com o fundador. Em ambos os casos o desafio é manter o legado dos criadores da marca e, ao mesmo tempo, prosperar. 

 

Lembre-se que o sucesso do passado não é garantia de êxito no futuro. Mantenha a serenidade porque as cobranças fazem parte do processo. 

 

O “sangue novo” nas empresas pode injetar um ânimo original na gestão da empresa familiar. Entretanto a falta de experiência no setor pode ser uma barreira. 

 

Afinal de contas como você deve ter acompanhado na infância ou ainda escutado dos fundadores na sua juventude que a empresa familiar resistiu a vários governos e crises. 

 

Portanto é muito interessante que os administradores da segunda geração da empresa familiar se capacitem e façam cursos de gestão para se aprimorarem. 

 

O desafio existe, mas pode ser superado!

 

Para concluir, é interessante ressaltar que ser a segunda geração de uma empresa, independentemente do ramo em que ela atua, é um desafio pessoal e profissional que pode ser perfeitamente superado. 

 

Muitas vezes, encarar essa fase sozinho pode ser um fardo, além do risco da tomada de decisões erradas que podem gerar desgastes e retardar os resultados positivos do negócio. 

 

Por consequência, procure por uma empresa sólida como a Fast Assessoria Financeira para lhe ajudar neste processo. Se você tem dúvidas sobre gestão financeira de empresa familiar, entre em contato com nossos consultores. Acompanhe nosso blog e fique por dentro.

 

Hygor Duarte - CEO Grupo FAST



Data: 20/05/2019




Compartilhar:

Saiba se a sua empresa está realmente gerando lucro
Postes Recentes
Empresa sem controle financeiro: perigo à vista
Dirigir uma empresa sem um controle financeiro é como dirigir um carro, à noite, com os faróis desligados.
FALTA DE DINHEIRO NO CAIXA DA EMPRESA
O que acontece normalmente com uma empresa que está sem dinheiro em caixa? Em vez de ela trabalhar com o dinheiro do cliente, é o cliente que trabalha com o dinheiro dela.
Pagamento de contas a prazo
Contas a pagar, contas a receber. Aprenda como ganhar dinheiro com isso em sua empresa.
Empresa sem controle financeiro: perigo à vista
Dirigir uma empresa sem um controle financeiro é como dirigir um carro, à noite, com os faróis desligados.
FALTA DE DINHEIRO NO CAIXA DA EMPRESA
O que acontece normalmente com uma empresa que está sem dinheiro em caixa? Em vez de ela trabalhar com o dinheiro do cliente, é o cliente que trabalha com o dinheiro dela.